Paralisia facial

 

 


A paralisia facial pode ter características centrais, devido a lesões situadas acima dos núcleos faciais do tronco cerebral, ou periférica, devido a uma lesão

a partir dos neurônios motores periféricos, sendo esta última caracterizada pela perda da motricidade da hemiface correspondente.

A paralisia facial é uma doença que causa grande repercussão para o paciente, tanto funcional como em aspectos psicossociais. Ela pode

se apresentar em diversas especialidades médicas, devido à diversidade de fatores etiológicos (lesões pré-natais, traumas, infecções, doenças sistêmicas,

genéticas, inflamatórias, vasculares, tumorais, entre outras).

Uma pessoa com uma metade da face paralisada ou com a boca torta deve procurar um fonoaudiólogo e equipe multidisciplinar para avaliação e tratamento visando a recuperação dos movimentos e evitando o surgimento de contraturas e sincinesias, que são a rigidez e os movimentos involuntários que aparecem associados a movimentos voluntários de grupos musculares independentes.

Fonte: Google imagens